E-commerce brasileiro sofre uma tentativa de fraude a cada cinco segundos

* Notícia comentada por Edison Fontes, CISM, CISA, CRISC, Coordenador do Comitê de Segurança da Informação da ABSEG.

A Konduto, empresa brasileira de antifraude, realizou levantamento que mostra que o e-commerce brasileiro sofre uma tentativa de fraude a cada cinco segundos. Estes golpes contra lojas online acontecem a partir de compras feitas com cartões de crédito clonados.

O estudo, intitulado Raio-X da Fraude, levou em consideração uma amostragem de mais de 40 milhões de transações, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2017. O estudo aponta que o índice de tentativas de golpes virtuais foi de 3,03%, o que corresponde a uma transação fraudulenta a cada 33 processadas no comércio eletrônico. Este valor representa somente as tentativas de fraude, e não necessariamente a taxa de fraudes efetivas do e-commerce brasileiro.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce nacional recebeu mais de 203 milhões de pedidos ao longo de 2017. Se 3,03% delas são de origem fraudulenta, mais de 6 milhões de transações foram feitas por estelionatários utilizando cartões clonados durante os 365 dias do ano. Quase uma compra criminosa a cada 5 segundos.

“A maioria destas transações ilegítimas é barrada pelos sistemas antifraudes ou pelo lojista antes mesmo da aprovação do pagamento na hora da compra, e os produtos sequer são enviados ao fraudador. Um e-commerce saudável não pode ter uma taxa de fraudes superior a 1% do faturamento, sob risco de advertências, multas e até mesmo descredenciamento junto às operadoras e bandeiras de cartão de crédito”, explica Tom Canabarro, co-fundador da Konduto.

A taxa de tentativas de fraude em 2017 ainda é considerada bastante elevada alta, mas apresentou uma redução de 15,4% em comparação ao índice de 2016, de 3,58%. Uma explicação para esta queda é o crescimento de todo o ecossistema do e-commerce no Brasil, com um mercado cada vez mais maduro e com soluções que oferecem alta tecnologia e segurança para lojistas e clientes.

O Raio-X da Fraude apresenta também o período do dia e o dia da semana em que a atividade criminosa é mais intensa na internet brasileira. De acordo com o relatório, a maioria dos pedidos ilegítimos ocorre entre 20 e 23h, com 21,5% das tentativas, e quarta-feira é o dia da semana que em que acontecem mais compras perigosas. “Estes dados mostram que os criminosos virtuais encaram a fraude como ‘trabalho’, e não como atividade secundária”, ressalta Canabarro.

O estudo é voltado principalmente para profissionais que atuam nos setores de e-commerce, meios de pagamento on-line, bancos ou tecnologia. O objetivo da Konduto é compartilhar com o mercado informações relevantes sobre um problema ainda muito pouco debatido no mercado, muito embora a fraude seja uma das principais causas de prejuízo para lojas virtuais.

“Este é um mal inerente ao comércio eletrônico, e infelizmente não há e-commerces à prova de fraude. A real função de um sistema antifraude também não é de garantir fraude zero para o lojista, mas de aprovar o máximo de compras diante do menor risco possível. Ou seja: administrar o risco de maneira consciente e orientada ao lucro”, finaliza Canabarro.

Para Edison Fontes, CISM, CISA, CRISC, Coordenador do Comitê de Segurança da Informação da ABSEG, “o segmento de comercio eletrônico tem crescido em percentual maior do que qualquer outro segmento de negócio ou serviços. Isto significa mais dinheiro e mais produtos de valor no mercado. Consequentemente este fato atrai os criminosos. Quadrilhas organizadas com pessoal técnico especializado trabalham arduamente para fraudar o ambiente de comercio eletrônico. As fraudes tem origem desde o uso de carões roubados, ou clonados ou simplesmente com suas informações utilizadas. Neste ultimo caso, muitas transações não exigem autenticação (senha), somente dados do cartão.
A proteção contra estas tentativas de fraude deve ser do comerciante e seus parceiros. Porém o consumidor pode tomar algumas medidas preventivas. por exemplo: utilizar soluções de carteira digital, tipo Serviço Pay-Pal; comprar em lojas virtuais com passado de respeito à segurança; e  ser muito cuidadoso com seus dados pessoais. Uma previsão: termos mais tentativas de fraude neste ano de 2018. Proteja sua informação”.

fonte: https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/e-commerce-brasileiro-sofre-uma-tentativa-de-fraude-cada-cinco-segundos/